A Janela de Overton - Glenn Beck

Tô de volta, trazendo mais uma resenha da editora parceira Novo Conceito.
O livro de hoje é A Janela de Overton - Glenn Beck. Confira!

Edição: 1
Editora: Novo Conceito
ISBN: 9788563219350
Ano: 2011
Páginas: 384
Tradutor: Renato Marques de Oliveira

Esse livro foi cansativo para mim. Comecei lê-lo e por mais que estivesse interessada no que iria ocorrer, não conseguia prosseguir com a leitura, e fui deixando-o de lado até que me propus a terminá-lo e fiz isso em duas tardes.
Eu adoro livros que tem um mistério a ser resolvido, um suspense, uma ação, uma "conspiração". Tanto é verdade que adoro os livros do Dan Brown. Mas Gleen Beck não me pegou. É muita "falação e pouca ação. Até o "casal" do livro, nem química tem... É o tipo de livro que você não cria empatia por nenhum personagem e, isso para mim, tira a metade do interesse, não que tudo tenha que ter um final feliz, mas sim que a história me prenda.
A história contada não é fácil, tem que se ter um certo conhecimento "histórico" da cultura americana para acompanhar.
O que vale ressaltar é que o livro tem fatos reais que é legal conhecer e que a teoria criada ficcionalmente, se você puder viajar com o autor, tem uma certa coerência. Eu consegui viajar e até cheguei a concordar com ele em algumas coisas...rsrsrsrs....
Além de tratar do senso comum e do que os mais poderosos são capazes de incutir na população. Aqui se aplica bem a velha frase que diz: " Conhecimento é poder". E talvez, por isso, há tantos empecilhos que fazem com que os políticos não invistam mais na educação e na cultura, com o medo da população, abrir os olhos e a mente para seu poder.
Gostei bastante desses trechos:
"...O perigo vem a tona quando as boas intenções são sobrepujadas e pervertidas pela cultura do corrupção - quando aqueles que são eleitos para nos representar começam a agir não em nome do bem comum, mas para seu próprio benefício..." pg.88
"...Um princípio não é uma diretriz, uma norma de procedimento ou sugestão, tampouco é um dos muitos fatores a serem analisados em um complexo e espalhafatoso espetáculo intelectual. É um pedra angular na fundação, o alicerce sobre o qual é erguida uma grande estrutura. tudo o mais pode desabar -porque essas coisas efêmeras sempre podem ser reconstruídas melhor do que eram antes - mas, se nos aferrarmos a ele, o princípio permanecerá em pé, de modo que possamos recomeçar..." pg.297
Ressalto ainda, que este livro não é para todo tipo de leitor...

Sinopse:
Um plano para destruir a America, há centenas de anos sendo planejado, está prestes a ser colocado em prática. Uma poderosa técnica chamada Overton Window que pode modificar nossas vidas, nossas leis e nosso futuro. Ela funciona manipulando a percepção pública para que nossas ideias pensadas anteriormente pareçam ser radicalmente aceitas. Mude a Janela e mude o debate. Mude o debate e mude o país. Para Noah Gardner, um executivo de Relações Públicas com 20 e poucos anos, é seguro dizer que a teoria política é a única coisa em sua mente. Inteligente, solteiro, bonito e isolado dos problemas do mundo com a riqueza e o poder de seu pai, Noah é muito mais preocupado com o futuro de sua vida social do que o futuro de seu país. Mas tudo isso muda quando Noah encontra Molly Ross, uma mulher que é consumida pelo conhecimento de que a América que conhecemos está prestes a ser perdida para sempre. Ela e seu grupo de patriotas se comprometeram a recordar o passado e lutar por um futuro, mas Noah, convencido de que são apenas teorias de conspiração erradas, não está interessado em emprestar suas habilidades consideráveis para a sua causa. E, então, o mundo muda. Um ataque sem precedentes sobre o solo dos E.U.A. sacode o país para o núcleo e coloca em movimento um plano assustador, décadas sendo formulado, para transformar a America e demonizar todos os que se interpõem NO caminho. Em meio ao caos, muitos não sabem a diferença entre a teoria da conspiração e conspiração realidade ou, mais importante, em qual lado lutar.Mas para Noah, a escolha é clara: Expor o plano, revelando os conspiradores por trás dele, é a única maneira de salvar tanto a mulher que ele ama quanto sua liberdade.
Fica a dica.
Bjos!!!

8 comentários :

  1. Parabéns pela resenha Déia! Estou ansiosa para ler A Janela de Overton! Beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Nessa.
      Espero que goste...
      Bjos!!!

      Excluir
  2. Deiare, esse livro também foi bem cansativo para mim >< Eu gosto do tema, mas não gostei da maneira como ele foi desenvolvido =(

    Beijos, Nanie - Nanie's World

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Novamente Nanie,
      concordo plenamente com você *-*
      Bjos!!!

      Excluir
  3. Eu esperava mais deste livro quando o li.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir
  4. Venho criticar sua postura sobre o livro, onde o foco nao eh o romance vivido pelos personagens, quanto menos ter uma apatia sobre o personagem principal, e sim analisar a que ponto deixamos a humanidade chegar. O objetivo principal do uso do personagem Noah, seria mostrar o medo que um cidadao tem de se virar contra o governo, mesmo estando tudo na ponta de seu nariz, por ter se tornado mais um alienado na sociedades, que conquista o maximo de conforto e vive sem um proposito, o proposito que soh eh mostrado por Molly, dizendo a importancia da liberdade, e de ser livre pra tomar uma decisao. Entao se o seu QI nao eh suficientemente evoluido para tal tipo de livro, nao faca resenhas sobre ele

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Caro Douglas,
      entendo seu ponto de vista em relação ao livro. Mas, creio que você não deve ter lido minha resenha direito, pois em nenhum momento eu disse que o casal era importante ou que é necessário ter empatia com o personagem, simplesmente ressaltei que para MIM isso é importante.
      Quanto ao meu QI, independente de seu "valor", leio e faço resenhas do que eu quiser, afinal este é MEU espaço.

      Excluir

Quero saber o que tem a dizer... um olá, um argh...tudo que me faça te conhecer um pouco mais.